quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Preciso acordar em menos de três horas, mas estou pintando as unhas, pois viajo amanhã após a aula. 
Tô inchada de tudo... como eu queria poder tomar mil laxantes e diuréticos. Se eu fizer isso, terei de faltar... e reprovo numa matéria, já estourei o limite de faltas. Que sensação horrível... de noite e de manhã cai a ficha das coxas enormes, da barriga e cara inchadas. 

Hoje, consegui entender como funciona minha culpa em relação à comida (principalmente à comida que como na rua). Tenho uma dificuldade absurda para explicar sentimentos, compreendê-los. E eu simplesmente consegui. E além da culpa, me senti mal por não ter com quem dividir aquilo naquele momento, alguém pra me acalmar... Nunca tive. Tudo o que eu ponho pra fora pras pessoas passa por uma censura dentro da minha mente. Foi-se o tempo da espontaneidade. 

Enfim, quando como por estar deprimida e querer me consolar, sinto como se tivesse feito algo muito ruim a alguém. É um arrependimento grande demais que me põe pra baixo e ocupa a minha cabeça até eu não conseguir pensar em mais nada, a não ser naquilo que acabei de comer. E pra aliviar a culpa da comida, eu, muito esperta que sou, compro cacarecos. Comprar acalma... até o cartão ser bloqueado e chegar a fatura em seguida. Mas antes de dormir e na manhã seguinte... deprimo de novo. Ciclo vicioso esse. 

O legal é que, após perceber isso, vou viajar. Ou seja, todas as refeições feitas na rua. Mais legal ainda, é Ouro Preto. Comida mineira. Preciso finalmente admitir que não tenho condições emocionais pra passar todo esse tempo fora de casa. Ainda nem saí de casa e já quero minha mãe, minha casa, maçã verde, tv, novela das 6.

4 comentários:

  1. Também tenho esse sentimento de culpa quando como, mas diferente de você eu não sai comprando eu coloco tudo que eu comi pra fora, esse é meu ciclo vicioso. Te desejo boa viagem, que você possa se diverti sem culpa, só tenha cuidado com a comida mineira é uma das melhores, hehe. Boa sorte florzinha!
    Stay Strong!

    xoxo

    ResponderExcluir
  2. Parabéns guria, se entender é uma das maiores dificuldades do ser humano. Sobre nós, ninguém além de nós, um terapeuta, um analista, podem até ajudar, mas a gente se descobrir e se entender é o mais importante. Acho que é o caminho de uma vida inteira talvez.

    Tu colocou uma questão em que eu nunca tinha pensado... eu adorava comprar, adora, na verdade. Roupas, penduricalhos, fofurices de papelaria, etc. Até que entrei pro SPC e Serasa, e se parar pra analisar, é desde então que venho engordando. E claro, tranquei a faculdade também, etc... as coisas se ligam demais, não é mesmo?

    Um bom feriado, e aproveite Ouro Preto.

    ResponderExcluir
  3. "Enfim, quando como por estar deprimida e querer me consolar, sinto como se tivesse feito algo muito ruim a alguém" - ei moça, você me conhece? Realmente, ir para outra cidade pirou minha cabeça (e meu estômago!), sinto uma necessidade de comer fora do normal! Espero que fiques bem :*

    ResponderExcluir
  4. Eu também não conhecia meios termos, principalmente em relação a comida, mas estou tentando mudar esse meu lado, ser mais equilibrada. Quais remédios você toma?
    Nem tenho aproveitado o meu tempo para fazer coisas boas, eu aproveito que minha mãe não esta e me dopo, mas quando ela chega é bom sim, temos uma relação bacana.
    Vamos ver se eu consigo explicar como é a culpa que sinto, eu acabo de comer e sinto que fiz alguma coisa errada, sinto que meu peso dobrou, sinto que se não purgar algo muito ruim vai acontecer.
    Ouro Preto, que legal, cidade histórica, la é bem bonito, na volta da uma passadinha em Belo Horizonte pra me visitar rs
    Espero que tenha uma ótima viajem e que não passe pelo desespero da culpa.
    Beijos

    ResponderExcluir